Total de visualizações de página

Loading...

quinta-feira, 9 de abril de 2009

O que é Extensão Universitária? Qual Sua importância?



Boa noite! Esse mês pelo fato da UFRN divulgar os projetos de Extensão vou postar esse tema "O que é Extensão Universitária? Qual importância na vida acadêmica? Pretendi adicionar esse tema, que foi retirado do livro de Emmanuel Falcão, pra que os acadêmicos e a sociedade tenham consciência e interesse em desenvolver e participar de ações dessa Natureza, contribuindo para ampliar ainda mais os três pilares da Universidade.

EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA

O desenvolvimento sustentável torna-se objeto de interesse da Universidade, ocorrendo de diferenciadas formas e em diferentes momentos sócio-políticos dentro desta. É importante destacar, portanto, alguns momentos de mudanças sociais que levaram a Universidade a se ver através da autocrítica, repensar e apontar também suas mudanças, destacando aquelas que tiveram repercussão sobre a extensão universitária.
Inicialmente, convém destacar que, no âmbito acadêmico, a extensão é vista como uma das três funções da Universidade e, como tal, seu papel de ser analisado considerando as outras duas funções: o ensino e a pesquisa. Ou seja, compete à Universidade transmitir (ensino), produzir (pesquisa) e aplicar (extensão) conhecimentos, estando essas três dimensões dialeticamente relacionadas.
Apesar da afirmação da prioridade de uma “extensão comprometida com a articulação ensino-pesquisa, a concepção do que ocorre na prática e o baixo envolvimento da comunidade acadêmica deixam a entender que esse discurso não foi generalizadamente incorporado a práxis”. Mesmo assim a Universidade tem na extensão uma via de interação com a sociedade que, segundo OLIVEIRA (1997) “é a presença da instituição no cotidiano das pessoas”.
Para nós, a Extensão Universitária não significa qualquer trabalho fora da academia ou mero serviço assistencialista à população carente. Seu propósito é maior: fundir o que se aprende e produz na universidade e aplicar no desenvolvimentos de uma comunidade.
Comunidade esta, que tem participação ativa e contribui com a instituição que a beneficia, passando-lhe experiências da vida real, dando crédito a seus experimentos e justificando o que se realiza nas áreas de ensino e pesquisa. De modo geral, a extensão contribui efetivamente para a melhoria da sociedade e possibilita que estudantes e professores envolvidos enriqueçam seu saber ao mesmo tempo em que contribuem para o crescimento das pessoas e comunidades que estão envolvidas com esses atores acadêmicos. Os objetivos principais promovidos pela extensão universitária seriam possibilitara interação entre a Academia e Comunidade, favorecendo a troca de saberes e conhecimentos; promover atividades que propiciem a participação da comunidade, enquanto sujeitos e não como meros espectadores; interligar as atividades de ensino e pesquisa com as demandas da comunidade; priorizar as práticas voltadas para o entendimento de necessidades sociais emergentes, tais como, aquelas ligadas às áreas de educação, saúde, habitação e geração de emprego e renda etc. e criar as condições para a participação na elaboração das políticas públicas voltadas para a maioria da população, bem como para se constituir em organismo legítimo para acompanhar e avaliar a implantação das mesmas. É através do desenvolvimentos de atividades de extensão como essas, que na universidade vê-se, desde já, a relevância desse tema que contribui de forma determinante para que a mesma realize seu papel de educadora e formadora de opinião. Para melhor definir Extensão universitária podemos citar a conclusão retirada do Fórum de Pró-Reitores das Universidades Públicas Brasileiras:

“A extensão Universitária é o processo
Educativo, cultural e científico que articula o
Ensino e a pesquisa de forma indissociável e
Viabiliza a relação transformadora entre a
Universidade e a sociedade”
(I Fórum de Extensão de Pró-Reitores das Universidades Públicas)

A Universidade, quando se engaja e incentiva projetos que atuem em comunidades, resgata sua missão social, possibilitando a construção da cidadania e a sistematização do conhecimentos que é criado dentro e fora dela.
Assim, o estudante deixa de ter uma visão exclusivamente biológica, que é transmitida pela academia, e passa a perceber o Homem inserido em um contexto político, econômico e social, o qual é permeado pela cultura, aspecto fundamental que deve ser valorizado e respeitado. Dessa forma, amplia-se o conceito de saúde, deixando de vê-la apenas como “ausência de doença” , enfatizando a prevenção e a promoção da saúde. Tudo isso possibilita a formação de um profissional da saúde mais comprometido com a realidade social.


Fonte: Livro Vivência em Comunidade Outra Forma de Ensino (Emmanuel Falcão)

Nenhum comentário:

Aula Prática

Aula Prática
Aula prática no laboratório de Histologia da Faculdade de Ciências da Saúde do Trairi (FACISA/UFRN)

1º Turma do Cursinho

1º Turma do Cursinho
Alguns alunos

Processo Seletivo

Processo Seletivo
Concetração

I Simuladão da UFRN

I Simuladão da UFRN
Simuladão aberto a comunidade norte-riograndense, mais de 160 pessoas inscritas

Seguidores